terça-feira, 3 de agosto de 2010

Porque Budapeste?









































Recentemente todos tem me feito essa pergunta e a minha resposta é sempre a mesma - é linda, baratíssima e tinha um stop free pelas milhas.
Mas hoje, lendo o blog do Ricardo Freire, vi que ele descreveu com muito mais poesia e exatidão o que quis dizer. Revivendo suas anotações de 1998 ele foi preciso e muito feliz em seu texto, que agora reproduzo


Para seu conhecimento: não, o Danúbio não é azul. No máximo, é verde-escuro — e olhe lá.
Mas só os mais pentelhos vão reparar nisso. A função do Danúbio em Budapeste não é ser nome de valsa, mas servir como desculpa para a construção de quatro pontes lindíssimas que ligam a montanhosa Buda à plana Pest. É tudo tão grandioso — o rio, as pontes, o palácio em cima do morro em Buda, o parlamento à beira-rio em Pest — que você se arrepende de não ter trazido seu helicóptero e sua câmera 180 graus.
Longe do Danúbio, a beleza de Budapeste é menos aparente. Budapeste é como se fosse uma mulher com um vestido chiquérrimo, porém puidíssimo. Tão puído que você demora para perceber que ele já foi chiquérrimo.
Não, não: melhor que isso. Budapeste é uma cidade que você acha num brechó. Você vai lá no brechó de cidades, cata, revira, fuça, e de repente, olha que maravilha: você encontra Budapeste.
Daí você pega Budapeste, mostra para as suas amigas, e ninguém acredita como você pagou tão baratinho por uma cidade tão esplendorosa. Mas, definitivamente, é uma cidade de segunda mão. Lindíssima, mas de segunda mão. Ótima para você jogar assim com uma cidade muito chique ou muito clássica, tipo Paris ou Viena, e dar aquela quebrada no visual.

Ainda bem que o vintage está na moda. E viva o vintage!!!

3 comentários:

  1. De onde é aquela primeira foto? Deu vontade de ir!

    ResponderExcluir
  2. KKKK.. Sabia!!! Do restaurante do Hilton.

    ResponderExcluir
  3. Embarco pra Buda em uma semana, e estou garimpando o seu blog pra pegar dicas...
    O restaurante do Hilton é aberto para não hospedes? Vocês chegaram a ir?

    ResponderExcluir