segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Vale do Loire - Como chegar, onde ficar, o que ver, onde comer - Parte final

Nossa, nunca demorei tanto para escrever sobre uma viagem!!! Peço desculpas a todos, vou tentar dar uma agilizada, já que falta Paris, Londres, Budapeste e NY.. Ufa!!!

No nosso último dia em Vale do Loire, acordamos bem tarde, afinal o hotel era ótimo para relaxar e fomos para  Chenonceau. Localizado ao sul de Amboise, este foi o mais bonito que vi, com uma ala construída acima do Rio Cher.


O castelo de Chenonceau também é conhecido como castelo das sete damas, por ter sofrido influências de suas donas, e está cheio de fofocas rodeando o triângulo amoroso do rei Henrique II, sua esposa Catherine de Médici e sua amante Diane de Poitiers.

Katherine Briçonnet coordenou sua reconstrução em 1514, sendo desapropriado e ao Rei Francisco I por débitos não pagos à Coroa. Depois da morte deste monarca, em 1547, passou às mãos do rei Henrique II da França, que o deu de presente à sua amante, Diane de Poitiers, que construiu a ponte com arcos sobre o rio.
Em 1559, com a morte do rei, sua esposa Catherine de Médici assumiu o trono da França e pediu ao castelo, mandando a amante para o lindo  castelo Chaumont-sur-Loire (nossa, como a Catherine é desprendida, eu mandava ela para o quinto dos infernos...rs).
Catherine construiu um salão acima da ponte, conhecido como galeria, e passou a ter o castelo como um dos seus preferidos, estando o seu quarto aberto à visitação, bem como os jardins de Diane e Catherine.
Galeria

Quarto de Catherine

O triângulo amoroso pode ser visto no teto do castelo, onde as iniciais de Diane parecem a união de C e H, de Henrique e Catherine, provavelmente essa confusão foi pensada por ele. Vai dizer que esse Henrique não era um canalha engenhoso?!
Iniciais de Henrique e Catherine

Iniciais de Diane, não parece a soma das anteriores?

Com a morte de Catherine, em 1589, o palácio passou para a sua nora, Louise de Lorraine- Vaudemont, esposa de Henrique III. Em Chenonceau, Louise recebeu a notícia do assassinato do seu marido e caíu num estado de depressão, passando o resto dos seus dias vagueando sem destino ao longo dos vastos corredores do palácio, vestida de roupas matutinas entre sombrias tapeçarias pretas, onde foram cosidos caveiras e ossos cruzados. Nesta fase, as grandiosas festas cessaram, passando o palácio a viver numa permanente atmosfera de luto. O quarto de Louise também exposto para visitação, tem um quê de sombrio.
Após a visita almoçamos no LÒrangerie, o restaurante do castelo. É uma excelente opção, lugar charmoso, boa comida e bom preço.
LÒrangerie

Saindo de Chenonceau fomos para Amboise, bem pertinho dali.
Nossa primeira parada foi no castelo de Amboise, localizado numa subida, oferecendo vista panorâmica da cidade. Catherine e Henrique criaram seus filhos lá, mas a nobreza perdeu seu interesse por Amboise. Em 1515, o rei Francisco I foi coroado lá, tendo trazido Leonardo da Vinci para reformar algumas alas do palácio. Leonardo se instalou em Clos Lucé, uma propriedade próxima, emprestada pelo rei e ligada por passagem subterrânea ao castelo.

Lá Leonardo permaneceu até a sua morte, abrigando hoje um museu. Em 1519, foi enterrado na capela de Saint-Hubert, anexa ao castelo de Amboise.
Túmulo de Da Vinci



Saindo de Amboise fomos para Tours, situada entre os rios Loire e Cher. Achei Tours bem mais agradável que Amboise. Há um calçadão cheio de flores beirando toda a margem do Loire e além de estar cheia de lojinhas, cafés e restaurantes charmosos, tem como ponto alto a Basílica de St-Martin e a Catedral St-Gatien.
Dicas:
Restaurante agradável em Tours- Rive Gauche
Site: www.tours-rivegauche.com
Excelente para comprar Miu Miu e Prada. Bolsas de couro a E 600
9, Rue des Halles indo para basilica


Bar descoladinho na rue du Change, próximo da rue des Halles e Basílica





quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Sala Vip Smiles: Agora Aceitando Cartão Diners

Segunda, 20 de Dezembro de 2010, 9:02 por Rodrigo Purisch
http://www.aquelapassagem.com.br/sala-vip-smiles-agora-aceitando-cartao-diners/

Sala Vip Smiles: Agora Aceitando Cartão Diners

Essa é mais uma dica dos leitores do Aquela Passagem que fui conferir in loco.
Portadores de cartões Diners podem  agora acessar as salas Vips próprias do Smiles  (domésticas e internacionais) nos aeroportos do Brasil, além das salas próprias do Diners.
Como as salas do Smiles tem open bar (você não precisa ficar pedindo para ser servido) e alguns sanduíches e salgadinhos, além das salas internacionais em Guarulhos e no Galeão estarem após  a  checagem de segurança e controle de passaportes, elas podem se tornar uma opção melhor que as salas do próprio Diners. A favor das salas Diners está uma relativa maior tranquilidade e as melhores opções de acesso a internet.
Essa informação consta do site internacional do Diners e como pode ser visto na foto abaixo (dei um destaque ao adesivo Diners) está exposta na entrada das salas Vips. Acima do adesivo do Diners estão o do Priority Pass e do Airport Angel, empresas que fizeram uma acordo com o Smiles no início deste ano que agora chega ao fim.
O Diners pode não ser um dos cartões top do mercado, mas cada vez mais se candidata a ser um segundo cartão ou um alternativo para quem viaja muito e quer ter alguns confortos que ele oferece

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

As lojas mais incríveis do mundo


Site - http://luxo.ig.com.br/top5/lojasespetaculo/n1237807683423.html


Lojas-espetáculo

Selecionamos cinco lojas onde o design de interiores e a arquitetura fazem a diferença

Juliana Saad, iG São Paulo | 23/10/2010 15:53
“A moda não existe apenas nos vestidos. A moda está no céu, nas ruas e tem a ver com ideias, com o modo como vivemos e com o que está acontecendo.” Coco Chanel
A loja onde as peças de um criador são vendidas é, metaforicamente, a “roupa” que a marca escolheu vestir para se mostrar ao mundo. Apresentamos abaixo alguns endereços que valem uma visita mesmo para quem não deseja sacar o cartão de crédito de sua it-bag.

1. Louis Vuitton Bond Street – Londres


Foto: Divulgação
Loja da Louis Vuitton na Bond Street, em Londres


 Nesta loja da Louis Vuitton – grife que detém o primeiro lugar entre as melhores marcas globais de luxo, segundo pesquisa da Interbrand 2010 –, inaugurada em maio deste ano, o über arquiteto Peter Marino criou vários ambientes diferenciados. Caso do “bag bar”, onde a cliente senta em uma banqueta e elege sua bolsa como se escolhesse um drinque. Há ainda a biblioteca e uma área especialmente dedicada às joias e relógios.

Uma instalação de baús vintage suspensos no ar e apoiados por uma malha metálica feita no padrão do monograma LV envolve toda a loja, filtra a luz e move-se como uma cortina.

No segundo andar existe o “the apartment”, um mundo à parte voltado a eventos e atendimentos privados, acessado apenas mediante convite. O lugar é decorado com obras de arte e antiguidades raras e conta com móveis e tapetes de seda e lã desenhados pelo próprio Marino.

2. La Maison Guerlain Champs Élysées – Paris


Foto: Reprodução /2pbblogspotcom
Guerlain Champs Élysées: templo da perfumaria em Paris

Um templo para perfumes e artigos de beleza. O mármore de Carrara adorna o primeiro andar da antológica boutique Guerlain, que abriu as portas em 1914 e foi totalmente remodelada em 2005 pelos arquitetos Andrée Putman e Maxime d'Angeac. O dourado serve de tema, tendo um cuidadoso projeto de iluminação em LED para deixá-lo contemporâneo, revelar as paredes onduladas e conferir suave brilho aos frascos, expostos no segundo andar.
3. Prada – Tóquio


Foto: Reprodução /cretiquecom
A loja Prada em Tóquio é visita obrigatória para os amantes da arquitetura futurista do escritório suíço Herzog & de Meuron

Casamento feliz entre design e moda neste projeto do famoso escritório de arquitetura suíço Herzog & de Meuron para a loja Prada. Localizada no badalado distrito de Ayoama, em Tóquio. Trata-se de um edifício de vidro apelidado de Epicenter, que chama atenção pela beleza e vanguarda, exibindo com charme discreto o minimalismo da marca.
4. Stuart Weitzman - Roma

ondulante que exibe com atitude as criações do designer americano&credito=Divulgação -->
Foto: Divulgação
Stuart Weitzman: a loja em Roma é uma surpresa
ondulante que exibe com atitude as criações do designer americano

Com cenário inovador e purista, a loja do designer de sapatos Stuart Weitzman - que já criou alguns dos modelos mais caros do mundo - tem projeto assinado pelo arquiteto italiano Fabio Novembre. No espaço, os produtos são exibidos em meio a paredes ornadas com serpentantes prateleiras feitas de estuque veneziano. O décor em tons de bege e branco e a iluminação impecável ressaltam cada item e criam um efeito hipnotizante.
5. Ralph Lauren – Nova York


Foto: Reprodução Michael Lisnet
Ralph Lauren: a mais nova das lojas-palácio do estilista-epítome da moda americana

Aberta há poucos dias, a nova loja Ralph Lauren na Madison é um palacete de limestone de quatro andares, que acomoda as linhas feminina, casa e acessórios, além de novidades como a coleção de lingerie e terninhos sob medida. Assinada pelo arquiteto Thomas Hut e pela Weddle Gilmore Architects, tem ambientes retrô, com lareira, pé direito altíssimo, pisos de mármore e detalhes que revelam todo o bom gosto do universo da marca.

Serviço:
Guerlain - Paris
68 Avenue des Champs Elysees, Paris
Stuart Weitzman

27, Via dei Condotti - Roma
Louis Vuitton - Londres

17 - 20 New Bond Street, Londres
Prada - Tóquio
5-2-6 Minami-Aoyama Minato-ku - Tóquio
Ralph Laurent - Nova York
888 Madison Avenue, NYC

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Tam vende bilhetes para Rail Europe

Por Guilherme Barros

A TAM acaba de fechar uma parceria com a Rail Europe para venda de bilhetes de trem por meio de seu site. O objetivo da companhia é aumentar os serviços complementares oferecidos aos clientes e facilitar o planejamento das viagens.
Na home do site da TAM, o cliente é direcionado para uma página customizada da Rail Europe, na qual é possível comprar passagens em reais.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Bolsa em alta no mundo todo


Poucas coisas (compráveis) são tão desejadas por uma mulher do que uma bolsa. Cada uma tem a sua it-bolsa, seu sonho de consumo, mas seja ele qual for, viagem é sempre um excelente momento para realizá-lo.

No Brasil nos deparamos com várias marcas a preços altos, Victor Hugo com bolsas entre R$1000 e 15000 (é verdade, pasmem!!!), Dautore a partir de R$700...
Assim sendo, aqui vão minhas sugestões para bolsas de qualidade, marcas famosas, bom investimento e que são clássicos (provavelmente sua neta vai gostar).

Menos de R$500
Marc Jacobs USD 178 na Saks (EUA)



Entre R$ 500 e R$ 1000

Marc Jacobs USD 348 na Saks (EUA)
See by Chloe USD 545 na Saks (EUA)

Marc Jacobs USD 398 na Saks (EUA)
Prada E 400 na loja da Prada (Paris)
Prada USD 550 na Saks (EUA)




Burberry USD 550 na Bloomingdales (EUA)

Entre R$ 1000 e R$ 1500

Burberry USD 750 na Bloomingdales (EUA)



Ferragamo USD 800 na Bloomingdales (EUA)




Fendi USD 745 na Nordstrom (EUA)



Prada USD 750 na Saks (EUA)



Fendi E 500 na Fendi (Paris)

Lembrando meninas, que a Bloomingdales dá 10% para turistas e que Burberry, Fendi e Prada tem nos outlets, ou seja, dá para descolar mais barato!!!

ps. os preços em USD excluem as taxas e os em euro já descontei o tax refund.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Vale do Loire - Como chegar, onde ficar, o que ver, onde comer - Parte III

Uma boa dica para quem vai para a região é o passeport Découverte Val-de-Loire (site), que custa E18 por pessoa e dá desconto em várias atrações, desde hospedagem, passando por restaurantes e atrações até passeio de balão.
A venda é feita em Tours, num escritório de arquitetura/decoração. Achamos meio esquisito no início, pois a vendedora só falava francês, mas no fim entendeu o que queríamos...rs

LOCAL DE VENDA: PSE.PROJECT 16 bis,place de la victoire


Pontos altos do passaporte:

Hospedagem:

Château de Gizeux, Tourain Loire Valley (site) - Castelo charmosíssimo, com ar monárquico e banheiros novos. Desconto de E30-60 nas diárias. O quarto duplo superior (chambre Anne de FREZEAU) sai pro E130 a diária com café incluso

Degustação de vinho e visita a cave:

Château de Brézé - Desconto de E5 por pessoa na visitação, que inclui cave, degustação e visita ao castelo, saindo por E9.

Restaurantes:

Dá 10% de desconto em vários restaurantes em Tours como:

Restaurant Le Gourmand Martin
47 rue de la Victoire 37000 Tours

La Belandre - restaurante num barco que sai de Chisseaux en Touraine (à 2 Km de Chenonceaux), navegando pelo rio Le Cher e passa pelo castelo de Chenanceaux. A passagem custa E9,25 por adulto.

Atrações:

Petit train em Tours - Desconto de E1 no trem de visita guiada a Tours.

Loire Vélo Nature - Desconto de E3 na diária de aluguel de bicicleta, que sai por E12.

Au gré des Vents - Desconto no passeio de balão, que sai a E330 ao invés de E380 por casal. O voo dura cerca de 1h30, sobrevoando os castelos com um brinde de champagne ao final.




GOLF DU CHÂTEAU DE CHEVERNY  - desconto de 20% no golfe

Parc de l'Escotais - 15% de desconto no kart

Safari Train - E1 de desconto na entrada do safari

Lulu Parc - E1,5 de desconto no parque de diversões infantil

Parc des mini-châteaux - E4 no parque de mini castelos, atrações e personagens em Amboise, que sai por E9.

Le Clos Lucé Parc leonardo da vinci - E3 de desconto na entrada na última morada de Leonardo Da Vinci, em Amboise, com algumas das suas últimas invenções. Sai por E9,50.

Pagode Chanteloup - Próximo a Amboise, entre Chambord e Chinon há esta construção, estilo Luiz XV, com parque, lago e jardins super românticos para picnic. A entrada sai por E6,50 ao invés de E8.
Pagode Chanteloup

Pagode Chanteloup

Pagode Chanteloup


Aquarium du Val de Loire - desconto de E2 na visita ao aquário de Amboise, que sai por E11,50.

Desconto nos castelos de Villandry e Chambord

Uma das programações mais esperadas por nós era o passeio de balão, que não rolou porque o vento estava muito forte :(
Neste momento demos graças a Deus por não termos comprado antecipado na internet, assim não tivemos estresse de pedir devolução do dinheiro.

Tínhamos escolhido a Au Gres des Vents, citada acima por ser uma das mais baratas com o desconto do passaporte e por sobrevoar o Chambord (site), que não iríamos ver. Entretanto, outra boa opção com o mesmo preço nos dias de semana é o France Montgolfiere.

Como eu disse anteriormente, o Vale do Loire tem muito mais do que castelos e é inclusive uma excelente opção para viagem com crianças.






quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Vale do Loire - Como chegar, onde ficar, o que ver, onde comer - Parte II

Depois de Orleans seguimos para Villandy, para conhecermos o Castelo de Villandry. A cidade é pequena, medieval e quase fantasma!!!
Antes de chegar ao castelo tem umas construções com delis charmosas, farmácia e logo após um estacionamento à direita, onde pode-se observar a linda vista do Rio Cher, que banha o castelo.
Vale do Cher

Após o castelo, o Rio Cher se encontra com o Loire, criando um espaço de terra denominado "o fim do mundo". Assim sendo, posso dizer que esta minha viagem me levou para depois do fim do mundo.... rs

O castelo de Villandry foi um dos últimos a ser construído na região durante o período Renascentista e apesar de ser o caçula, de sua estrutura original somente a torre foi mantida.

Villandry

Em 1189, quando ainda era uma fortaleza medieval, Vilandry foi palco de uma grande vitória francesa, quando os ingleses reconheceram sua derrota perante ao rei da França, Felipe Augusto. E as regiões Normandia, Bretanha, Maine, Touraine, Anjou, Poitou e Aquitânia voltaram ao domínio francês.
Devido à cara manutenção, o castelo passou pela mão de diversas famílias ricas ao longo dos séculos, até ser restaurado e aberto à visitação pública.



A melhor parte e também a mais famosa, é sem dúvida o jardim. Ou melhor, os jardins! São três níveis, sendo o primeiro e o segundo jardins ornamentais, montados em duas épocas do ano - primavera/verão e outono/inverno, composta por legumes, flores e plantas medicinais, num colorido indescritível. Um dos pontos altos são os arbustos que parecem dançar entre si e que representam as quatro faces do amor: o amor terno, o passional, o volúvel e o trágico.

Jardim do amor
 O Último nível é o espelho D´água, que irriga todos os outros jardins.
Espelho d'água
A saída se dá pela lateral e já nos deparamos com paisagens lindas, uma igrejinha medieval com um calabouço e casinhas com flores na janela. Vale a pena percorrer a rue de la Mairie e sentir o clima. No fim da rua, já na rue Principale entramos numa Deli e saboreamos uma deliciosa quiche de alho poró...hummm


Igreja medieval próxima à saída do castelo


Villandry



3 Rue Principale, 37510 Villandry, France

Após a visita seguimos para o hotel, um chateau super charmoso, o Chateau de Beaulieu. Ele faz parte dos Relais e Chateaus, que conjuga chateaus com conforto da modernidade e restaurantes com chefes renomados.


Chateau de Beaulieu

O lugar era agradabilíssimo e desfrutamos de um jantar delicioso regado a vinhos regionais. Comi um delicioso peixe branco com risoto de queijo de cabra e o Gustavo comeu pombo (argh!!!)... Diz ele que estava bom...rs
As sobremesas eram boas, mas nada demais, o melhor era o prato salgado.
Restaurante do Chateau de Beaulieau