quarta-feira, 18 de julho de 2012

Napa Valley - Mondavi, Inglenook e Bouchon

Napa fica bem perto de São Francisco, a cerca de uma hora de carro. Ficamos hospedados no hotel Avia na cidade de Napa e foi ótimo. Como estávamos de carro e nenhum de nós queria perder as degustações, resolvemos pegar um taxi até as vinícolas para não correr o risco de sermos parados pela polícia na estrada.

A região é bem extensa e se subdivide em outras de acordo com características do solo, temperatura e umidade que conferem qualidades diferentes as uvas cultivadas ali. Em Napa Valley, temos Oakville, Rutherford, St. Helena, Calistoga, entre outras.



Robert Mondavi foi um dos pioneiros na vinicultura da região. A vinícola fica localizada na região de Oakville a uns 20 min de carro do centro de Napa. São oferecidas várias opções de degustação que variam de preço de acordo com a duração e o número de vinhos a serem provados. Escolhemos o Signature Tour and Tasting que tem duração de 75 min e dá direito a 3 provas (USD 25/pessoa).





O passeio começa dentro da casa principal, com um histórico sobre o Mondavi e uma breve explicação sobre a região de Napa. Dali, seguimos para os vinhedos que nesta época do anos estavam começando a brotar. Em seguida, fomos para a sala onde estão os barris para fermentação e envelhecimento do vinho e enfim, veio a degustação: 1 branco (Sauvigon blanc, rebatizado de Fume blanc) e 2 tintos (Pinot noir e Cabernet sauvigon), todos excelentes.



Inglenook, que antigamente se chamava Rubicon, fica na região de Rutherford. Sua história data de 1880, quando Gustave Niebaum compra a propriedade de Inglenook e mais 124 acres de terras vizinhas e em 1882 os primeiros vinhos são produzidos. O negócio prosperou durante muitos anos, mas sofreu com a Lei Seca e a morte de Gustave Niebaum e seu bisneto e herdeiro John Daniel Jr.

Em 1975, Coppola compra parte de Inglenook e começa a produzir vinhos sob o selo Niebaum-Coppola. Aos poucos, vai adquirindo as áreas vizinhas e em 2011, retoma o nome Inglenook após restabelecer a propriedade original.





Os vinhos produzidos a partir da uva Carbernet sauvignon são o seu forte, com destaque para os vinhos Rubicon e CASK. A visita com direito a degustação dura 90 minutos e sai a USD 50,00. Fomos recebidos com um espumante para já entrarmos no clima e seguimos para conhecer a propriedade. São oferecidas provas de 4 vinhos, com uma pequena harmonização de azeites e queijos. A casa principal agora abriga um pequeno museu com memorabilia dos filmes e prêmios que Coppola ganhou.





Tenho que confessar minha predileção por Inglenook pelo conjunto da obra. A propriedade é deslumbrante, simbolizada pelo chateau. A nossa guia foi de uma simpatia fora do comum, dando inclusive algumas provinhas extras de outros vinhos que estávamos cogitando comprar. Em ambas é indispensável fazer reserva, que pode ser pelo site.





Como se não bastassem essas duas visitas maravilhosas, terminamos o dia com um jantar no Bouchon, o bistrô do Thomas Keller, chef que comanda o French Laundry (Napa) e o Per Se (Nova York). Dia pra ficar na memória pra sempre!

Nenhum comentário:

Postar um comentário